Desenvolvimento de produto

unnamed

O principal foco do INCT-V são as doenças negligenciadas (leishmaniose, doença de Chagas, e malária causada pelo Plasmodium vivax, assim como as arboviroses Dengue e Zika). Em 2020, os nossos pesquisadores orientaram grande parte de seus esforços para pesquisa sobre a patogênese, diagnóstico e vacina para COVID-19. Além disto, alguns pesquisadores do INCT-V trabalham com Hepatite e Câncer. Entre as vacinas em desenvolvimento mais avançadas estão as vacinas contra leishmaniose visceral humana (A2), malária causada pelo P. vivax (diferentes isoformas da proteína CS), doença de Chagas (ASP2-transialidase) e COVID-19 (proteínas S/N).  Todas utilizam proteínas quimeras recombinantes associadas a adjuvantes assim como o vetor viral não-replicante denominado Adenovirus 5 expressando os mesmos antígenos. A vacina contra leishmaniose visceral humana tem como base a Leish-Tec®, uma vacina contra leishmaniose visceral canina que foi desenvolvida por pesquisadores do INCT-V. No caso da vacina para COVID19 temos também formulações vacinais utilizando os virus não-replicativos influenza e MVA expressando as proteínas S e N do SARS-CoV2.

Os kits-diagnósticos (ELISA e teste imunocromatográfico rápido) para leishmaniose humana e canina permitem excluir os resultados de reação cruzada com doença de Chagas, e outras doenças parasitárias. Os mesmos testes estão disponíveis para malária e de doença de Chagas possuindo foco a triagem sorológica em bancos de sangue e estudos de campo, tendo sido desenvolvidos a partir da utilização de antígenos recombinantes. Kits multiteste (em desenvolvimento) de dengue, zika e chikungunya permitirão detectar e diferenciar o material infectado  por  um  dos  três vírus.

Finalmente, recebendo um aporte de investimento para o desenvolvimento de tecnologias para atuar no combate ao coronavírus, o CT Vacinas está desenvolvendo uma abordagem completa para atuar na pandemia. Os testes moleculares (RT-PCR) e ELISA já estão prontos. Além disso, pretende-se concluir o desenvolvimento de um teste rápido em até 1 ano e ter uma vacina que previne simultaneamente contra COVID-19 e influenza em até dois anos. Uma vacina que oferece imunização simultânea a esses dois grupos de doenças poderia reduzir significativamente os custos do setor público de saúde.

Patentes e produtos

Durante os últimos nove anos de apoio do Instituto do Milênio (2005-2008) e do INCT (2009-2020), nós submetemos muitos pedidos de patentes relacionadas a processos e produtos de vacinas e testes de diagnóstico, em órgãos nacionais e internacionais nos EUA, União Européia, e outros países da América Latina e Ásia. As patentes estão relacionadas a vacinas contra o câncer, doença de Chagas, dengue, leishmaniose, malária, e toxoplasmose, bem como a plataforma vacinal utilizando o vírus da Febre Amarela (YF17D). Já a maioria das patentes para diagnósticos protegem novos testes de diagnósticos para uso laboratorial e de campo para detectar doença de Chagas, dengue, leishmaniose e toxoplasmose.

unnamed (1)
  • Geração da tecnologia Kit ELISA e Teste rápido para COVID-19 em 5 meses no período de pandemia
  • Transferência da tecnologia para COVID-19 para Bio-Manguinhos
  • Geração da tecnologia vacina recombinante para leishmaniose visceral canina (Leishtec) – Um modelo nacional de interação Universidade e Indústria privada.
  • Transferência da tecnologia – Maior royalties cedidos a UFMG e valor econômico na sociedade.
unnamed (2)
Procurar