Edição de Genomas

Imagem1

A tecnologia revolucionária de edição gênica denominada CRISPR permite a introdução, substituição ou remoção de genes específicos em basicamente qualquer organismo. Desenvolvido a partir dos mecanismos naturais de resistência de bactérias a infecções virais, o sistema CRISPR, altamente eficiente e de uso quase universal, utiliza o próprio mecanismo de reparo de quebra da dupla fita de DNA das células para introduzir modificações muito específicas na sequência do genoma, em um processo conhecido como “edição gênica”. Com essa tecnologia, podemos modificar o genoma, não só em sistemas celulares, como também in vivo, como por exemplo em modelos animais para o estudo de doenças. Essa técnica possibilitará, em futuro próximo, o desenvolvimento de protocolos de terapia gênica em seres humanos como também em melhoramento genético de plantas e animais de interesse para a produção agrícola assim como o controle de pragas e insetos transmissores de doenças.

Procurar