Produção de Recombinantes

reproducao-de-recombinantes

Muitas vacinas, medicamentos e testes de diagnóstico para diferentes doenças são desenvolvidos a partir da produção de proteínas recombinantes sintetizadas em organismos que não são os agentes causadores dessas doenças. Essa tecnologia envolve a criação de moléculas de DNA recombinante por meio da ligação do gene codificador da proteína de interesse a um vetor (DNA plasmidial) especialmente desenvolvido para expressar, em grande quantidade, a proteína exógena em uma célula hospedeira de fácil cultivo no laboratório. Na maioria dos casos, as células hospedeiras são bactérias, principalmente a Escherichia coli ou leveduras como a Saccharomyces cerevisiae, pois são microrganismos fáceis de serem manipulados e cujo crescimento em grandes volumes de cultura é relativamente barato, mas em casos especiais, células de insetos e de mamíferos são também utilizados. Uma vez produzidas essas proteínas, utilizando sistemas de fermentação em larga escala dessas culturas, elas podem ser purificadas por meio de etapas de cromatografia especialmente desenhadas para facilitar o processo de produção.

Procurar